Publicado por: diegoperdoado | novembro 3, 2011

QUEBRA DE PARADIGMAS II

QUEBRA DE PARADIGMAS II

Assim como João Calvino fez quando voltou a Genebra logo após seu Exílio, forçado pelas autoridades, farei aqui em meu blog, Calvino veemente advogado da pregação expositora da Palavra de Deus, após como disse ser forçado a se exilar, quando voltou cerca de 3 anos mais tarde a Genebra abriu sua Bíblia exatamente aonde parou, seguindo o exemplo do reformador volto após, longos meses sem falar e escrever, ou expressar meus pensamentos,  a prosseguir no post donde parei, “Paradigma do estado Espiritual”, neste me dirijo especialmente aqueles (estou incluso) que estão caminhando a alguns anos no evangelho, passamos por tantas mesmices no contexto eclesiástico que nos acostumamos com tudo! Veja como isto é real e contundente. Me diga que Salmo é este “O Senhor é o meu pastor e nada me faltará”, ou neste, “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo”, com certeza você respondeu o 23 e o 91. Talvez você me inquirisse, alegando que o fato de saber os Salmos citados não lhe faz um acostumado com as coisas espirituais  ou eclesiásticas, mas há de concordar comigo que já ouviu e leu inúmeras vezes estes, bem como outros textos e acoes em nossas igrejas e vidas espirituais, ao ponto de se cansar ou se fatigar ou de pessoas ou de acoes, por isto se faz necessaríssimo este segundo post, sobre “Quebra Paradigma”, pois o Deus que servimos sempre nos surpreende e traz novidades em nossas vidas todos os dias, é bem isto que a palavra “Evangelho” significa! Podemos motivados pelo Santo e atuante Espirito do Senhor, ver e ser surpreendidos todos os dias em todos os momentos, “Eis que crio novas coisas”, “Eis que faço uma nova e bela obra, a qual já surge vede!”, como é bom ser surpreendido com o Senhor da vida todos os dias, podemos nos surpreender com o sorriso de um filho quando nos vê após um longo e labutoso dia de trabalho, ou nos surpreender quando nosso Senhor responde nossas orações dia após dia nem sempre como oramos, mas responde, ser surpreendidos quando vemos um por do sol avermelhado e cheio de suas delicadezas (Pense por um momento qual foi seu ultimo por do sol, sentido e visto por você?), podemos ainda ser surpreendido assim como fui dias atrás por meu filho, que ao pé do meu ouvido, quando me disse “Pai, te amo”, naquele exato momento orei no meu mais profundo intimo “Senhor eu posso perder TUDO, só não me faz perder minha ALMA”, ou podemos nos surpreender no culto (Alias Deus é especialista e nos surpreender em momento como estes”, Através de uma frase do pregador, através de uma musica, ou um toque sutil do Espirito em nossa alma, ou seja, quando digo que precisamos “Quebrar o Paradigma Espiritual” estou nos convocando as mais profundas sensações da graça de Deus que com o tempo deixamos de lado, por inúmeras razões, voltemos já a essencia do primeiro amor, agora algumas dicas praticas que passo e viver e logo após passo a , para tais dicas, parafraseio o menestrel de Willian Shakespeare:
Você aprende:
Depois de algum tempo, você aprende a sutil diferença entre dar a mão ou acorrentar uma alma, você aprende que amar não significa apoiar-se e que companhia nem sempre significa segurança, você aprende que beijos não são contratos e presentes não são promessas, você aprende a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e os olhos adiante com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança, você aprende a construir todas as suas estradas no hoje, por que o terreno do amanha é incerto demais para os planos e o futuro tem o costume de cair em meio a vão, depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam, você aprende e aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai lhe ferir de vez em quando (E você precisa PERDOA-LA por isso), você aprende que a fala pode aliviar dores emocionais, descobre que se leva anos para se construir confiança e caráter e apenas segundos para destruir, e que podemos fazer coisas em instantes das quais poderemos nos arrepender pelo resto da vida, com o passar do tempo você aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distancias, aprende que o que importa não é o que você tem, mais sim quem você é e tem ao seu ladoi, e que bons e verdadeiros amigos são a familia que nos permitiu escolher, quando anos se passam aprendemos que não precisamos mudar de amigos se entendermos que amigos mudam, você aprende que seu melhor amigo e você podem fazer  qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos, você descobre com o passar do tempo que as pessoas com as quais voce mais se importa na vida são tomada de você muito de pressa, e que por isto devemos sempre lhes dispensar palavras amorosas, pois pode ser a ultima vez que as vejamos, você aprende que as circunstancias e os ambientes têm influencias sobre nós, mas nós somos responsaveis por nossas atitudes e nós mesmos, com o passar do tempo você aprende que não se deve comparar com os outros mais sim com sigo mesmo e ser melhor hoje do que foi ontem, descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser e que o tempo é curto ah, como é curto, você descobre que não importa onde já chegou, mais onde esta indo, e  como disse o gato no classico (Alice no pais das maravilhas), “se voce não sabe para onde está indo qualquer caminho serve”, você aprende que se não controlar seus atos eles o controlarão, e que se não faz do dinheiro seu escravo será escravo do dinheiro, aprende que ser flexível não siginifica ser fraco ou inexpressivo, mais sim humilde suficiente para aceitar o proximo com suas idiossincrasias, e assim como disse Voltair o filosofo (Não concordo com sua opinião, mais defendo até a morte o direito que tem de expressar), com o passar do tempo você aprende que herois são pessoas que fizeram o que era necessário fazer e não seres mitológicos e utópicos, aprendemos que paciência requer muita pratica e que nem sempre em algumas circunstancias obteremos, você aprende que em determinadas situações da vida a pessoa que voce espera que lhe de um chute é uma das poucos pessoas que lhe estende a mão, nós aprendemos com os anos que cabelos brancos não  são sinônimos de maturidade, mais sim as experiências que se vive nos faz maduros, você aprende que há mais dos seus pais em você do que você sabe e que um belo dia seu pai e sua mãe em você se mostrarão, aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, é fase é tão bela e seria uma tragédia interromper  a mesma, projetando e cobrando nelas atitudes de adultos sendo elas apenas crianças, você aprende que quando esta irado é direito seu irar-se, mais isto não lhe da o direito de ser cruel e machucar os outros motivado por ela, descobre que só porque alguem não ama do jeito que você quer que ame, não significa que ela não ame com tudo que pode, por que simplesmente existe pessoas que nos amam, mais não sabem como demostrar ou viver isto, você aprende que com a mesma medida que julga, fala e critica, você em algum determinado tempo será julgado, falado e criticado, você aprende que não importa quantos pedaços seu coração foi partido o mundo não para que você o concerte, mas mesmo assim você deve tentar, aprende que o tempo não para, e que há uma lei inexorável da semeadura, portando plante seu jardim e decore sua alma, e não espere que alguém lhe traga flores, mas ofereça você primeiro, semeie amor, palavras de afirmação, seja abundante nos elogios e divulgue a paz, você aprende que é muito mais forte, que pode mais, mesmo quanto tudo parece se tornar tensas névoas e escuridão profunda sempre há um plano B, você aprende que a vida tem valor e que você tem valor diante da vida, você aprende que possibilidades nos são dadas e que não há nada mais doloroso do que passar os anos da vida pensando como seria se tivesse tentado ou arriscado;

Pastor Diego dos Santos

Publicado por: diegoperdoado | fevereiro 17, 2011

Alguns conselhos práticos para ser bem sucedido ou não!

Alguns conselhos práticos para ser bem sucedido ou não!

 

1- Creia que sua vida cumpre um propósito divino e existencial na terra. Você é influenciado pelos genes que herdou de seus pais e é bastante “circunstancializado” pelo meio no qual vive. Entretanto, mais forte que as determinações genéticas e os condicionamentos do meio social, é o seu chamado para ser filho ou filha do Senhor que determina sua realização. Você foi criado como um sacerdote ou sacerdotisa neste universo de Deus. Por isso, você existe e sabe que existe. Encha sua consciência com este significado importantissimo. Quando você assumir sua vocação para ser, as outras vocações vão “encontrar você”.

2- Creia que seu dia ganha força, pulsão e energia espiritual quando você ora e fala com seu Criador. Portanto, ore sempre. Mesmo nos seus afazeres. Sempre que uma notícia ou informação lhe chegar, entregue-a a Deus. Ofereça a Deus os potenciais e as possibilidades que cada fato, percepção ou impressão que lhe trazem ao coração. Além disso, pare um pouco todos os dias, ainda que seja só um pouco, e ore. Dê graças por tudo ao Senhor no seu coração, quando orar, peça coisas específicas seja objetivo, mas não esqueça de sempre terminar de modo submisso e geral, dizendo: “Seja feita a tua vontade, assim na Terra como no céu”. Afinal, você não sabe se o que quer é o melhor. Mas o Senhor sabe!

3- Creia que a maior inteligência que Deus lhe deu não é a intelectual nem a emocional, mas, sim, a inteligência. “O coração tem razão que a própria razão desconhece.” Usar a cabeça (inteligência intelectual) e saber se relacionar com o próximo e as circunstâncias (inteligência emocional) é fundamental. Mas não é essencial. O essencial habita os mistérios do espírito, no mundo do coração. Portanto, dê atenção aos seus sonhos noturnos, sensitividades e aos seus sentimentos perceptivos. Quando você tiver uma “impressão” não a despreze de imediato. Medite. Ore. Discirna. A resposta pode estar no passado. Mas, às vezes, trata-se de uma intuição profética. Pode ser um alerta sobre o futuro. Nesse caso, ore, corrija a rota, e prossiga.

4- Creia que quando alguém ama a Deus, ao próximo e respeita a vida, então tudo ganha sincronismo, sentido e conectividade. Isso é apenas uma outra forma de dizer que “todas as coisas cooperam para o bem dos que amam a Deus”. O amor a Deus traz sentido para a sua vida. O amor a Deus transforma o cenário mais absurdo numa conspiração do bem.

5- Creia que a leitura da Palavra de Deus feita com os olhos do coração ilumina a alma e os caminhos da terra. Ler a Bíblia é importante. Mas lê-la com os olhos da alma é essencial. Quem lê com o intelecto enxerga textos e os compreende. Quem lê com o coração discerne “caminhos sobremodo excelentes”. Faça da leitura bíblica não apenas um meio de fortalecimento espiritual. Leia-a como caminho de descobertas e de insights para sua visão do mundo, de si mesmo e de Deus.

6- Creia que uma atitude mental positiva tanto é resultado de uma espiritualidade sadia, como também pavimenta o caminho de todo ser humano bem-sucedido. Eu costumo dizer que mesmo ateus-positivos se dão melhor na vida que ateus-negativos. O mesmo princípio se aplica a cristãos, seja positivo e animado com as circunstancias que lhe permeia.

7- Creia que generosidade e dadivosidade são forças espirituais poderosas e que atraem para quem as pratica as melhores oportunidades e possibilidades desta vida. Por isso, é tão importante dar dízimos e ofertas. Escolha causas para as ofertas projetos e pessoas nos quais você acredita e dê no mínimo o que Deus lhe propos em seu coração, mas o 10% dos seus ganhos são santos para o Senhor e sua Casa, se de fato, fazer assim, você estará abrindo portas invisíveis para você mesmo. E lembre-se: faça isso com entusiasmo e alegria.

8- Creia que o que diferencia o fazer do não-fazer é apenas uma decisão seguida de gesto simples. Assim sendo, nunca adie o início de qualquer coisa na qual você acredita! Se a oportunidade se apresentar, e seu coração responder com paz e fé. O gesto necessário, tanto para se levantar da cama quanto para levantar a cama, é um só: colocar-se de pé. Daí Jesus dizer: “Levanta-te, toma teu leito e anda”

Pastor Diego dos Santos

Publicado por: diegoperdoado | novembro 6, 2010

O Poder da Palavra Oportuna…

Anos atrás um amigo contou-me que participou de um encontro onde os líderes da cidade debatiam a possibilidade de sediar importante reunião de pessoas de todo o mundo. Lentamente a discussão enveredou para um rumo totalmente negativo. Autoridades inquietavam-se com possíveis problemas: trânsito congestionado, violência, demonstrações políticas e outras confusões. A possibilidade do evento ser acolhido pela cidade era pequena naquele momento. Meu amigo abstivera-se de falar durante a discussão, até que um membro do Comitê se voltou para ele dizendo: “Ted, você ficou calado. O que você acha?”. Sua resposta foi simples e em poucas palavras:“Sem bois, o celeiro fica vazio”. Ele não deu explicações preferindo deixar que aquelas palavras fossem assimiladas por alguns momentos. Alguém reagiu entusiasmado: “Ele está certo. Claro que teremos problemas, mas os benefícios de sediar o evento ultrapassam quaisquer desvantagens”. Imediatamente o discurso mudou de direção, transformando a atmosfera do encontro. As palavras de meu amigo foram extraídas da Bíblia, de Provérbios14.4: “Onde não há bois, o celeiro (abastecido através deles), fica vazio, mas da força do boi vem a grande colheita. ”Passaram-se alguns dias até que um colega deu-se ao trabalho de perguntar qual a fonte de tanta sabedoria. A dramática mudança no rumo da reunião não exigiu um inspirado discurso elaborado, com apelo emocional. Palavras simples atingiram o cerne da questão com precisão cirúrgica. Palavras oportunas têm poder inacreditável, como a Bíblia nos lembra de diversas maneiras: Algumas vezes o melhor é a ausência de palavras. Algumas pessoas ficam emocionadas com o som da própria voz, mas o silêncio pode ser o melhor discurso.“Até o insensato passará por sábio, se ficar quieto, e, se contiver a língua, parecerá que tem discernimento” (Provérbios 17.28). Diga o que for mais apropriado para o momento. Como Ted descobriu, geralmente é a combinação do que se diz e quando se diz que exerce o maior impacto. “Dar resposta apropriada é motivo de alegria;e como é bom um conselho na hora certa!” (Provérbios15.23). Fale com sinceridade. Você realmente acredita no que está dizendo e leva os interesses de todos em consideração? Então, suas palavras serão bem recebidas. “O coração do sábio ensina a sua boca, e os seus lábios promovem a instrução” (Provérbios 16.23). Reaja com bom senso, não com raiva. No calor do momento, alimentados pela emoção, podemos proferir palavras das quais nos arrependeremos mais tarde. “Quem tem conhecimento é comedido no falar,e quem tem entendimento é de espírito sereno” (Provérbios 17.27). Expresse seus pontos de vista com cautela. Graças aos programas de rádio e televisão, somos envolvidos em um dilúvio de opiniões sobre qualquer coisa. Todo mundo está falando, mas poucas pessoas parecem estar ouvindo. Ouça antes de falar! “O tolo não tem prazer no entendimento, mas sim em expor os seus pensamentos” (Provérbios 18.2).

Por Robert J. Tamasy

Li, gostei, logo indico (retirado do site: http://www.institutoforward.com.br)

Pr. Diego seu amigo

Publicado por: diegoperdoado | abril 14, 2010

QUEBRA DE PARADIGMAS…

QUEBRA DE PARADIGMAS

Todos os dias nos tornamos quebradores paradigmas, conscientes ou inconscientemente! Tal afirmação para muitos parece obscura e distante, posto que a palavra “paradigma” não é muito usual em nossa cultura! Mas o que seria um paradigma? O que estou querendo afirmar com paradigmas? Uma definição genérica para não dizer superficial é a de que o “Paradigma” é um modelo, um padrão de conduta a ser seguido, um exemplo sendo imitado! Nem sempre os paradigmas são ruins, visto se os padrões paradigmáticos forem bons e saudáveis exemplos a serem seguidos isto redundará em vida salutar para quem os seguem, porém os paradigmas (modelos, padrões, exemplos) têm o poder de exercer uma influência ruim e maléfica em nossas vidas, nos fazendo acomodados, e satisfeitos com nosso estado existencial! Aqui os exemplos ruins e maléficos poderiam ser ampliados ao um numero infindável, mas quero exemplificar o que estou a falar com dois exemplos paradigmáticos específicos, o “paradigma do Saber” e o “paradigma do estado espiritual”.

“PARADIGMA DO SABER”

Este primeiro tem suas tendências no humanismo de Erasmo de Rotterdam e na filosofia cartesiana, no humanismo porque tende a colocar e exaltar o homem sobre todas as coisas que o circunda, isso é visível e tangível em filmes, teatros, literatura, no mundo empresarial, comercial, na moda etc. é prerrogativa arbitraria do paradigma do saber humanista que o homem precisa ser superior as demais coisas e não trabalhar em comunidade com as mesmas. Também o “Paradigma do Saber” tem suas tendências na filosofia cartesiana, posto que coloca em duvida tudo e a todos, desconstruindo assim verdades absolutas para nós, e reproduzindo frases que norteiam as mentes inquietas de nossos jovens estudantes e da cultura vigente (Tudo é relativo! Não há verdades absolutas etc.)! Se for duvidoso não é fidedigno de credibilidade, logo precisa ser reconstruído do nada, (ex-nihilo), e gente boa diga se isso não é o que esta em voga no mundo? O homem sendo exaltado e colocado como o ser mais arrogante e jocoso em nossos dias, onde a fraqueza, paciência, humildade e a compressibilidade são atitudes de fracos e inexpressivos, se deseja ser reconhecido e reputado precisa se posicionar, fazer, acontecer, ser o “cara”, caso isso seja contrario em seus “paradigmas” estará sendo descartado e deixado na periferia da vida. E o que falar se você não souber tudo sobre tudoe todos (cartesianismo puro), a arte de pensar e refletir esta quase banida de nosso meio, posto que existe uma diferença enorme entre a sabedoria e o conhecimento, e estou correndo o risco de ser mal compreendido quando afirmo que “nossa sociedade esta se emburrecendo em um processo lendo e paulatino do apenas conhecer e não saber,com propriedade” como afirmo tal frase? A resposta é simples em nosso país existe uma preguiça generalizada no ler, no aprender, e no aplicar as coisas que se lê e aprende,vivemos em um país que lê, acreditem! Apenas “um” misero livro por ano, dado constatado pelo jornal o globo em pesquisas realizadas em 2007! Bom, veja bem como agora ficou melhor inteligível o que estou a afirmar sobre a o oceano de diferença que existe em sabedoria e conhecimento, a sabedoria com certeza esta a gritar em nossas praças diria a sabedoria proverbianica, a sabedoria gera vida, e meditação sobre a vida, mas o conhecimento cartesiano gera conhecedores superficiais de assuntos múltiplos, a sabedoria gera homens e mulheres experientes e vividos, o conhecimento cartesiano gera homens e mulheres experientes teóricos e acadêmicos, mas não práticos e pragmáticos! Isto posto precisamos (JÀ) quebrar alguns paradigmas do Saber em nossas vidas, o primeiro e um que estou colocando em pratica em minha própria vida é o de não me conformar e acostumar com minha parca leitura e o conhecimento ínfimo da pesquisa “Google”, desafio pessoal 10 livros por ano, com ascendência com o passar dos anos. E mais outro, o de não querer humanisticamente me jactar que sei tudo de todos, apenas e “apenas” mesmo, diante de algumas perguntas digo não sei! Vou estudar, pesquisar! É triste ver pessoas que não tem propriedade alguma divagando sobre assuntos que nunca ouviram falar, mas para exaltar o homem interior e exterior, falam e falam. Meu desafio pessoal e outorgado a você é “quebre os paradigmas do saber em sua vida”, se aprofundando na sabedoria e não no conhecimento parco e “googleanico” da internet, e mais quando não souber e não tiver propriedade em algum assunto diga não sei, mas vou estudar e pesquisar, tão logo saiba falaremos sobre isso.

 PS: Em outro post, falarei sobre o “Paradigma do estado Espiritual”

 Pastor Diego dos Santos renovando seus paradigmas

Publicado por: diegoperdoado | janeiro 27, 2010

LEITURA QUE LIBERTA…

LEITURA QUE LIBERTA

Algumas semanas atrás assisti uma reportagem que falava sobre pessoas que superaram dificuldades de varias naturezas, ótima reportagem! Mas uma dessas pessoas em especial chamou minha atenção, para não dizer que a prendeu! Era a de um jovem de aproximadamente 26 anos que durante longos anos fora morador de rua, usando e se apropriando dos malefícios que a rua lhe concebia! Porém quando ele se aconchegava em seus jornais e revistas para se aquecer e logo após dormir, lia algumas daquelas múltiplas paginas que o cobria, e esse circulo de aquecimento e leitura se tornou coloquial e prazeroso a esse jovem, que como em um santo “insight” ou um famoso Eureca” do filosofo Arquimedes, percebeu que a sua pequena porção de leitura diária estava fazendo-o mais sábio e menos emburrecido, bom sendo mais sintético esse jovem começou a ser amante da leitura e terminou seus estudos ainda na rua, e hoje esta cursando o ensino superior na área de assistência social e mudou totalmente seu estilo maltrapilho de viver através da leitura de algumas simples paginas que o cobriam nas noites frias de São Paulo! Isto posto, tenho em minha própria experiência de vida desfrutado do “Poder Libertador” da leitura, porém a leitura deve se tornar uma habito em nossas vidas principalmente a leitura da Palavra de Deus que nos liberta de nós mesmo, dos outros e nos conduz a uma vida de total despresionamento da Alma! Esse ano de 2010 assumi alguns desafio pessoais, um deles é de ler o Novo Testamento 5 vezes e outro é o de ler no mínimo 10 livros durante o ano todo, fazendo isso estarei indo na contra mão da pesquisa que contabiliza que no Brasil um homem ou mulher mediana Lê apenas um livro por ano! APENAS UM! É interessante que temos muitos exemplos bíblicos de amantes da leitura, mas o que mais me cativa é o Apostolo São Paulo que mesmo tendo um background” e nohall” em varias áreas da vida, não parou de crescer e desejar estar em um constante crescimento, nosso amado Apostolo mesmo estando preso pede a seu filho na fé e pupilo Timóteo para que trouxesse seus livros e rolos para suas leituras diárias, que exemplo de uma vida que foi impactada pela Verdade que liberta! Algo que nos desafio e nos impulsiona a devorarmos os livros (Bíblicos e extra-bíblicos)  assim como um bárbaro devora um pernil de javali.


“Traga também os livros, principalmente os pergaminhos” (II Timóteo 4.13)

Aplica-te à leitura, {leitura: leitura pública das Escrituras} à exortação, ao ensino” (I Timóteo 4.13)


Pastor Diego dos Santos

Publicado por: diegoperdoado | dezembro 17, 2009

UMA PALAVRA SOBRE AS 50 AGULHAS NO CORPO DO MENINO…

UMA PALAVRA SOBRE AS 50 AGULHAS NO CORPO DO MENINO

Nosso País ficou estarrecido, quando médicos acharam “50” agulhas de costura no corpo de uma criança na cidade de Barreiras na Bahia. O padrasto confessou após ser interrogado que a mando de uma mãe de santo ele e sua amante colocaram as mesmas com vista a obter benesses para seu relacionamento, conquanto praticassem esse ritual maligno! Agora isto é apenas o estopim ou a ponta do aicberg de a quantas anda nosso País rumo ao lamaçal de obscuridade, afastamento do Senhor e aproximação de forças malignas! Como disse esse caso é apenas a ponta do aicberg que o poder midiático nos mostra e sensacionalisa, pois não deveria, mas é, falo com dor em meu coração, mas os rituais malignos e satânicos que se valem de crianças como “bode expiatório” é normal em nosso Brasil, apenas não são trazidos aos nossos conhecimentos, e mais ainda até dentro de supostas “igrejas evangélicas” acontece algumas insanidades como essas, ficamos boquiabertos quando uma mãe anos atrás cortou a língua de sua filha que não parava de chorar alegando que a mesma estava possuída por um demônio, e a mãe aprendeu em sua “igreja evangélica” que o demônio poderia ser expulso, foi o que ela fez, arrancando a língua de sua filha sem dó e piedade, mas sim com muita voracidade e “autoridade espiritual” percebam o que estou a afirmar, “A podridão e a putrefação espiritual de nosso País esta bem longe e longínqua do que o poder midiático nos apresenta”, pois para eles em especial a rede globo “sensacionalista” que nos coloca no mesmo pacote a da religião “demoníaca” que instou esse padrasto a inserir 50 agulhas em seu afilhado, verdade é que a GLOBO fez uma amálgama de todos e tudo em 1985, quanto afirmou ser “Evangélicas ou evangélicos” todas as religiões e seitas existentes no Brasil, colocando no mesmo patamar igrejas históricas, católicas, pentecostais, neo-pentecostais, religiões afros, espiritistas e muitas outras, como disse a confusão e obscurantismo é ainda maior, conquanto o fim se aproxime! E mais ainda sabemos mediante a relatos bíblicos que o sacrifício humano e infanto, é comumente a pessoas que se afastaram do Senhor mediante a passos largos, como no caso do rei Manassés, que passou seus filhos ao fogo e lançou os mesmo sacrificando-os a “deuses pagãos”, e ainda mais sabemos que esse homem fora o “Adolf Hitler” do Antigo Testamento, fazendo uma nação inteira pecar e aos 12 anos de idade ele se corrompeu! Na pré-adolescência ele já ficou meio tarado. Começou a fazer experiências espirituais maligníssimas. Começou a brincar com tarô, começou a consultar os espíritos, começou a adorar os astros, começou a praticar a bruxaria, começou a sacrificar animais, começou a invocar espíritos, começou a desejar o mal para os outros; tornou-se agoureiro, bruxo, praticou a magia negra, chegou ao extremo de matar alguns de seus filhos no vale de Hinom, perto das muralhas de Jerusalém, oferecendo-os aos demônios; tornou-se sacrílego, porque pregou ídolos pagãos e os erigiu dentro da casa de Deus, em Jerusalém, profanando o altar do Senhor; misturou o nome de Deus com o nome dos deuses pagãos daqueles dias, provocou a ira de Deus, confundiu o povo; e diz a Bíblia que ele derramou muito sangue inocente, matou, usou, expropriou, molestou, manipulou e destruiu a vida de milhares de pessoas. A tal ponto, que a Bíblia diz que ele fez o que era abominação diante do Senhor. Mas o nosso Deus deu a possibilidade de Manassés se converter e ser um homem de Deus, quando levou o mesmo preso para uma terra distante, onde ficou preso em uma masmorra gélida, e escura, onde passou a refletir sobre tudo quanto tinha feito, e meses ou anos se passaram, e raios da graça de Deus começaram a entrar naquela cela escura e gélida e em seu coração, isto posto, fez oração ao Senhor e deveras se humilhou em sua presença, os apócrifos nos dizem que ele fez uma oração parecida como esta Oh! Deus! Eu reinei 55 anos… Comecei quando eu tinha 12, hoje eu estou com 67. A minha vida foi uma porcaria. Matei meus filhos, consultei os deuses, servi aos astros, curvei-me diante dos ídolos, tornei-me perverso, derramei sangue inocente! Perdoa-me Deus, perdoa-me!” e a Palavra de Deus em 2 Crônicas 33 nos da conta que (DEUS SE TORNOU FAVORÁVEL A ELE) e o perdoou, fazendo voltar a sua terra e ser um homem bom, honesto e amante de sua família! A essas alturas vocês estão a se perguntar, o que isso tem haver como o PADRASTO que encheu seu afilhado de agulhas seguindo um ritual maligno? Minha resposta é tudo! Pois se nosso Senhor perdoou um homem como Manassés Adolf Hitler do Antigo Testamento”, Ele pode perdoar esse padrasto insiridor de agulhas malignas! Para esse homem que esta a caminho da prisão gélida e escura, assim como Manassés tenho apenas uma palavra:

ASSIM DIZ O SENHOR A VOCÊ PADRASTO:

“Ainda que os teus pecados sejam como a escarlate, ainda que eles sejam absolutamente púrpura, ou que eles sejam como o azul petróleo, de uma negridão para além do negro, se o sangue de Jesus Cristo se derramar na tua alma, tu vais te tornar mais alvo do que a neve”.

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. 1.JOÃO 1.9

Pastor DIEGO DOS SANTOS

Publicado por: diegoperdoado | novembro 17, 2009

SOBRE PASTORES “OS DEZ NUNCA DE UM PASTOR”

proibido

CONSELHOS AMIGOS, PARA MEUS AMIGOS…


1. NUNCA “PESQUE EM AQUÁRIO” DOS OUTROS

Tenho visto muitos pastores “pescando em aquários”, convidando membros de outras comunidades para se tornarem membros de sua igreja. Eticamente isso é um grande erro, pois além de causar problemas de relacionamentos com seus colegas pastores, produzirá questões de relacionamento também entre as igrejas.

Por outro lado, a Palavra de Deus nos adverte a não abandonar nossa congregação (Hebreus 10:25), e quando você convida alguém para fazer isso e se filiar á sua igreja, estará indo contra a bíblia.

Cuidado! Será que não há outras pessoas mais necessitadas do que os irmãos de outras igrejas para você convidar?

2. NUNCA TOME PARTIDO NUMA QUESTÃO SEM OUVIR OS DOIS LADOS

Esse é um problema delicado, lamentavelmente tenho visto pastores se enredando em questões ministeriais, porque, ao ouvirem uma facção da igreja que apresente uma causa, já tomam logo partido em defesa deste lado, sem ouvir o outro. Isso infelizmente pode trazer injustiças e problemas de relacionamento. Entretanto, julgue a luz da Bíblia, ouça os dois lados, ore e dependa do Espírito santo, para direcionar a questão.

3. NUNCA DEIXE DE PREGAR A PALAVRA DE DEUS COM MEDO DE OFENDER AS PESSOAS

Alguns companheiros não falam sobre determinados assuntos com medo de ofender as pessoas. Isso é pecado! Há pastores que não falam sobre dízimo e ofertas, com medo de o povo sair da igreja. Pessoalmente, eu prefiro que os avarentos saiam da igreja, por eles não terem parte no reino de Deus. (Efésios 5.5.).

Lembre-se , sempre pergunte-se: “Devo agradar á deus ou aos Homens?”

4. NUNCA USE O PÚLPITO PARA ATACAR PESSOAS OU DESCARREGAR SUAS ANSIEDADES E PREOCUPAÇÕES PESSOAIS

O púlpito da igreja é um lugar especial e reservado para a pregação e ensino da Palavra de Deus. O uso do púlpito para “indiretinhas e piadinhas” para uso pessoal também é pecado. Quantos saem da igreja frustrados e magoados por conversar uma coisa com o pastor ou alguém do corpo ministerial e isso vira o tema do sermão da Noite de domingo, principalmente o imaturo, novo convertido.

5. NUNCA PEÇA DINHEIRO EMPRESTADO

“O que toma emprestado é servo do que empresta” (Pv. 22.7)

O pastor precisa estar com sua mente livre de preocupações. É terrível pregar com ansiedade, sabendo que naquela semana há uma conta para pagar. Alguns pegam dinheiro da igreja com a idéia de que depois vão repor.

Pastor, nunca faça tal coisa! Isso abre uma brecha para os ataques do inimigo, que poderá usar uma situação como essa para destruir seu ministério. O diabo é expert nisso, ele pode usar uma situação de envolvimento financeiro para acusar o pastor e deixa-lo sem autoridade espiritual.

Cuidado! Lembre-se disso: “nunca dê o passo maior do que as pernas”

6. NUNCA SUBSTIME O MINISTÉRIO ANTERIOR AO SEU

Existem alguns pastores que, ao assumirem a liderança de uma igreja, tem a tendência de mudar tudo. Desrespeitam a histeria e o ministério anterior da igreja. Sempre jogam a culpa nos antecessores, falando mal da administração, da visão, do jeito de trabalhar do outro, etc. Lembre-se de que um dia também poderá ser substituído e que o que está fazendo agora, poderá ser melhorado pelo seus sucessores.

Perfeição, só no céu!

7. NUNCA MANUSEIE FINANÇAS DA IGREJA

O pastor nunca deve tocar nas finanças da igreja. Deixe que o tesoureiro cuide disso e que a comissão de exame de contas sempre apresente o relatório. Nesse delicado assunto, o pastor nunca deve legislar em causa própria. Você poderá compartilhar com a diretoria da igreja suas necessidades ou dificuldades financeiras, mas deixe que eles tomem as decisões sobre seu salário e benefícios.

8. NUNCA FAÇA CAMPANHAS PARA ARRUMAR CASAMENTO

Há muitas pessoas que não respeitam a situação do solteiro e ficam pressionando para que ele arrume um casamento. Já ouvi de alguns casamentos frustrados, “arranjados” por pastores. O pastor deve saber que Deus o cobrará se isso acontecer. Saiba que Deus tem a pessoa certa, na hora certa, se esta for a vontade Dele, e não a sua.

9. NUNCA ESQUEÇA DE SUA FAMÍLIA

A primeira prioridade do ministro é a sua própria família, que inclui esposa e filhos. O apóstolo Paulo diz que o pastor, “deve governar a sua casa criando seus filhos sob disciplina, com todo respeito” (I Tm. 3.4).

No versículo seguinte, inclusive, o escritor diz que aquele que não governar sua casa está desqualificado para o ministério. Quantos infelizmente querem ensinar e pregar para a igreja e não podem, até fazem, mas será que dá certo? Alguém o obedece?

Como isso pode acontecer se os de sua casa não estão nem aí? E vice e versa.

10. NUNCA SE ISOLE NO MINISTÉRIO

É muito importante ter amigos para compartilhar as lutas e tribulações. Tenho visto líderes caírem em pecado por serem muitos independentes. A bíblia diz “Levai as cargas uns dos outros” (Gl. 6.2)

Como pastores e líderes, precisamos de companheiros com que possamos abrir nossos corações, orarmos juntos, exortarmo-nos e edificarmo-nos mutuamente.

Pastor busque alguém que você sabe que leva Deus á Sério e o convide para ser seu companheiro!

no amor dEle


pastor Diego dos Santos




Publicado por: diegoperdoado | setembro 20, 2009

SOBRE PASTORES-PREGADORES E PREGADORES PASTORES…

De que maneira os membros de igreja podem encorajar seu pastor a fazer da pregação a sua prioridade? Aqui estão às sugestões de Empurrem-no para o seu escritório, tirem da porta a
placa “Escritório” e substituam-na por outra que  diz: “Sala de Estudo”. Tranquem-no com seus livros, sua seu computador e sua Bíblia. Forcem-no a se ajoelhar diante dos textos, dos corações quebrantados, da inquietação de vidas de um rebanho dado à superficialidade e diante de um Deus Santo. Obriguem-no a ser o único homem da igreja que conhece o bastante
acerca de Deus. Atirem-no para o ringue, a fim de boxear com Deus, até que ele aprenda quão pequenos são os seus braços. Coloquem-no a lutar com Deus por toda a noite, permitindo que saia apenas quando estiver machucado e surrado, a ponto de ser uma bênção. Fechem a boca desse homem, para que ele não seja continuamente um mero discursador. Impeçam sua língua de tropeçar em coisas não-essenciais. Exijam que tenha algo a dizer, antes de quebrar o silêncio. Queimem seus olhos com estudo cansativo. Desarticulem seu equilíbrio emocional com a preocupação pelas coisas de Deus. Façam-no trocar sua aparência piedosa por uma caminhada humilde com Deus e com os homens. Levem-no a se gastar para a glória de Deus. Desliguem seu telefone. Destruam suas folhas de avaliação. Coloquem água no seu tanque de gasolina. Dêem-lhe uma Bíblia e amarrem-no ao púlpito. Ponham-no à prova, examinem-no, submetam-no a testes. Humilhem-no por sua ignorância das coisas divinas. Envergonhem-no por causa de sua boa compreensão de assuntos econômicos, de resultados de campeonatos esportivos e de questões sobre partidos políticos. Gracejem de suas frustradas tentativas de “ser um psiquiatra”. “Formem um coral, cantarolem e assediem-no, noite e dia, dizendo: Pastor queremos conhecer Deus”. Quando, por fim, ele subir ao púlpito, perguntem-lhe se ele tem uma palavra vinda de Deus. Se não, dispensem-no. Digam-lhe que vocês também sabem ler jornal, digerir os comentários da televisão, avaliar os problemas superficiais do dia, lidar com as enfadonhas tendências da comunidade e abençoar o arroz e feijão, melhor do que ele. E, quando ele proferir a Palavra de Deus, ouçam-no. Quando ele, for inflamado pela flamejante Palavra de Deus, consumido pela ardente graça que o abrasou, quando for privilegiado de haver traduzido a verdade de Deus ao homem e, no seu final, for transferido da terra para o céu, sepultem-no de forma gentil. Toquem a trombeta emudecida. Ponham-no para descansar suavemente, colocando uma espada de dois gumes em seu caixão, e entoem um cântico de triunfo, pois, antes de morrer, ele se tornou
um homem de Deus.

pastor Diego dos Santos

Publicado por: diegoperdoado | setembro 20, 2009

DEUS PERDOA OS PECADORES, MAS OS FARISEUS REPUGNA…

DISSE JESUS:

Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano.
O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo
duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’. “Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’. “Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado”. Lucas 18.10-14

“Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Se afirmarmos que não temos cometido, pecado fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós”. 1 João 1.8-10

Corre em nosso meio uma “Heresia” antiga, mas que se veste de roupagem nova, a saber, a de que o homem não PECA! A impecabilidade do homem tem sido combatida por muitos homens e mulheres de Deus no decorrer da história da igreja, mas sempre surge de tempos em tempos, de uma forma legalista, farisaica e moralista. Há algum tempo atrás tivemos que combater isso em nosso Estado do Paraná numa Igreja Batista onde um pastor afirmou que (O homem não peca mais, pois Cristo nos tornou não pecadores), agora a leitura equivocada dos evangelhos faz homens como este cometer um dos erros mais crassos da Bíblia que é o de forçar o texto bíblico a dizer o que não diz, e a colocar palavras na boca do Eterno que Ele não disse! Perceba o que diz o Apostolo João em suas cartas: “Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós” – tudo começa quando de uma forma arrogante, ufanista, jactosa afirmamos que não temos mais pecados, que somos perfeitos e começamos a julgar, apedrejar, e a tratar com desdém um irmão que esteja lutando com uma espécie de pecado em sua vida; é interessante que em outra perícope dos evangelhos nosso mestre deu uma palavra dura a tais fariseus (Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão “Mateus 7.5”)! A arrogância, o orgulho, e o julgamento (humano) já nos são conhecidos desde os céus, pois o orgulho foi o pecado que fez um antigo anjo de luz descer e ser expulso da presença do Senhor! Fico perplexo ao ler palavras tais como (Eu não vim para os sãos, mas sim para os doentes, pois os sãos não necessitam de médicos e sim os doentes “Mateus 9.12”) e ainda perceber que determinados irmãos que se dizem cristãos ainda julgam, lançam pedras, e até demonstram sentir desdém por irmãos que estão lutando com seus pecados, dramas e conflitos existenciais. Não consigo entender como Deus se coloca no lugar de um Pai que perdoa, corrige e disciplina seus filhos desobedientes e irmãos não aceitam que Deus faça isso, pelo contrario, preferem filosofar e discursar arrogantemente serem (santos, perfeitos, imaculados e impecáveis) enquanto todos os outros não passam diante dele de míseros pecadores, que precisam ser lançados ao fogo do inferno, ou para outro lugar onde não maculem e manchem a santidade e perfeição deles! Para homens e mulheres que se exacerbam em tal discurso nosso mestre usa a seguinte parábola, a do fariseu (ser que recebeu as mais altas admoestações e julgamentos de Jesus Cristo) e o publicano (este que antecederia a muitos no reino de Deus “Mateus 21.31”) nos dizendo que quando nós achamos que somos (santos, perfeitos, imaculados e impecáveis) não carecemos mais da graça de Cristo, e logo nos tornamos “deuses auto-suficientes” e na igreja católica seríamos “canonizados”, porém quando batemos em nosso peito e gritamos, e gememos (Deus tem misericórdia de mim, que sou pecador) somos justificados e temos paz com Deus “Romanos 5.1”! Isto posto amados digo, afirmo e ratifico diante de qualquer pessoa ou “juiz” que o homem e mulher são pecadores os olhos de Deus, e que não há UM JUSTO SEQUER “Romanos 3.23” e que qualquer homem ou mulher que não aceite isso não entendeu NADA da graça, amor e perdão de Cristo na cruz, por mais letrado que seja na literatura bíblica! Agora meu conselho pastoral é que o pecado NUNCA reine na vida de vocês, mas sim a graça que opera para liberdade! NÃO devemos deixar que a nossa carne seja vencida pelo pecado, mas sim, OFEREÇAMOS nossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus que é o nosso culto racional  “Romanos 12.2” e tomemos cuidado com os falsos mestres e profetas, pois podem estar muito próximos disseminando o engano. Quanto aos tais apenas oremos ao Senhor para que os corrija e os mostre que todos somos pecadores, e que  “Se CONFESSARMOS os nossos pecados, ele [Deus] é fiel e JUSTO para PERDOAR os nossos pecados e nos PURIFICAR de TODA injustiça… e aquele que tem um advogado assim, não teme “Heresia” alguma, seja da impecabilidade ou qualquer outra!

Você tem esse advogado?

Ele vos justifica?

“Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará juntamente com ele, e de graça, todas as coisas? Quem fará alguma acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica! Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós.” Romanos 8.31-34…

Pastor Diego dos Santos

Publicado por: diegoperdoado | setembro 20, 2009

É LOUCURA AFIRMAR QUE DEUS EXISTE…

DIGO ISTO, CORRENDO O RISCO DE SER MAL INTERPRETADO…

Porque a loucura de Deus é mais sábia que a sabedoria humana, e a fraqueza de Deus é mais forte que a força do homem. 1 Coríntios 1.25

Deus não existe. Deus É. O que existe vem do que É. Deus É. Eu existo. O que existe e sabe que existe, deveria saber que vem do Daquele que É. De fato, deveria pelo menos intuir que Dele se deriva. Entretanto, não tem como provar para outros que Aquele que É, existe; visto que Aquele que É, só É porque não existe como existente entre os que existem; pois, se assim fosse, Ele não seria, mas apenas existiria; e por isso, apenas seria. O que existe -, primeiro se torna existente, para então ser. O que é, porque É, É; e cria o que existe.  Assim, o que existe sabe de si e pode conhecer Aquele é, mas não tem como prová-Lo a outros que apenas existem, pois, Aquele que É não habita a existência como objeto de prova.

Então, discutir a existência de Deus seria algo tão fútil e pálido quanto discutir se você existe ou meu amigo…

Quem olha para você, meu amigo e diz que você não existe, equivale àquele que olha para a Criação, para si mesmo, e para tudo o que a Existência implica, e não vê Deus.

Deus É, mas a criação existe. E existe maior do que qualquer indivíduo existente. Portanto, aquele que olha para o Existente Criado (Cosmos) e nada vê e nada sente, é como aquele que fica diante de você e convoca uma conferência para decidir se você existe ou não meu amigo.

É loucura? Sim! É! Tanto num caso como no outro!

Ora, em tal caso, quem assim o fizesse, não estaria de fato discutindo a sua (tua) existência, mas sim a sua (tua) aceitação ou não como existente por esse (o individuo discutidor) que se julga o validador do que existe ou não existe, nesse caso o louco e insano Dawkins…

Nesse sentido a gente vê o sentimento que gera o ateísmo, vestindo-se de antipatia, implicância, raiva, revolta, angustia, amargura, arrogância, vaidade, soberba (ou seja: de supremas burrices!) — no trato com o próximo. Sim! Há ateus de Deus e há os ateus de homens — os chamaríamos de a – homens?! O (a) na frente significa prefixo de negação.

Negar que o próximo exista e seja, é equivalente a dizer: Deus não É; Deus não existe! — e ainda assim se desviar do individuo que não existe como se ele existisse.

Sim! Porque nunca vi um ateu viver até o fim às implicações filosóficas do ateísmo.

POR EXEMPLO: Friedrich Wilhelm Nietzsche se angustiou com a religião (não Jesus e seus ensinos) porque a mesma o proibia que levasse ao limite ultimo um AMOR proibido dele para com sua irmã, ou seja, um incesto, e mais ainda ele mesmo sempre financiou obras missionárias (Luteranas) até o fim de sua vida que morrera em uma profunda angustia e medo diante de suas implicações e idéias.

Um ateu que se satisfaz com filosofias é um ateu querente, um ateu crente, e crente do tipo obscurantista, posto que ainda seja capaz de se satisfazer com as lendas de existência da Filosofia.

De fato, direi rapidamente a você meu amigo leitor como deveria ser a vida de um ateu engajado e crente (vida curta, porém sincera!), preste ATENÇÃO, pois serei curto, pragmático e objetivo:

Um ateu não deve chorar jamais, amar jamais, sentir prazer em fazer amor com uma pessoa amada, amar seus filhos, sentir prazer no paladar, olfato, tato, visão, audição, beijar com sinceridade jamais; se preocupar com justiça, verdade, carinho, amizade, amor, e ódio, jamais; e jamais deveria ter ciúmes, e nem se enciumar de nada; menos ainda se importar com a vida e a morte; e, sob hipótese alguma deveria ter dor de consciência; e jamais sentir-se devendo nada aos céus, à terra e menos ainda aos homens; e sem esquecer-se de que tanto faz qualquer coisa, pois, se não há Deus, não há sentido, não há razão, não há por quê; pois, se não há Deus, o que quer que pela força ou pela inteligência ou mesmo pela maldade se fizer impor (caso assim alguém deseje e consiga) — em nada está sendo melhor ou pior do que qualquer coisa ou qualquer um. Sim! Sem falar que filhos nada mais são, em tal caso, que o produto de nós e para o nosso melhor uso e conforto (afinal, somos inteligentes!), não importando o uso. Digo isso ainda mesmo acreditando que o argumento acima (teleológico = Fim e propósito final), não seja o que mais gosto, mas sim o (empírico = vivencia da humanidade em relação com Deus (Jesus Cristo), mas ele o “argumento teleológico” nos serve para evidenciar o que estou a falar…

Sem Deus, com tudo e com nada; e sem sentido para tudo ou nada; mas, havendo sinceridade, pelo menos levando até as ultimas conseqüências as implicações de uma existência sem Deus — dever-se-ia abraçar gelo na alma, sem alma, sem direito a emoção, sem permissão para dançar, sem licença para amar, sem nada a celebrar ou a chorar; sem chegadas e sem despedidas; sem berços e sem túmulos; sem nada além de nada; e, em caso de honestidade maior, abraçando o suicídio como devoção.

E mais ainda meu amigo leitor Apresente-me esse ateu (ainda que morto), e o saudarei com respeito. Até mesmo Dawkins… Não levou e nem levara seu ateísmo até às últimas conseqüências, como podemos ver no vídeo posto abaixo, que disse ele quando inquirido pelo entrevistador se “Existisse” o que ele (Dawkins…) diria, e ele disse: (talvez eu não tenha acreditado em você “deus” mas também fui um homem bom, fui honesto e amável), ou seja, serviu-se de todas as possibilidades que somente num mundo com Deus se poderia ter.

(http://www.youtube.com/watch?v=ewphqsSw_cw)

Quanto ao mais meu amado amigo leitor, quando não são apenas pessoas sinceramente traumatizadas, angustiadas, amarguradas (e muito mais) os ateus são, em geral, apenas uns vaidosos, ufanistas, desensibilizados, sem alma e coração (para não dizer outra coisa); e que brincam de ateísmo sem saber nem bem quem são; pois, sabem que não sabem viver sem as bênçãos de um mundo que (ainda que morrendo) ainda se levanta para trabalhar e volta para dormir, em razão de que uma leve pulsão de Deus ainda é aceita como essencial para a vida.

Assim sendo meu amigo leitor, valorize o ateísmo (Dawkinanico, Sartreano ou Nietzscheano) e você estará dando pirulito para meninos, e correndo o risco de se tornar um deles!

Não faça isto amigo leitor! Não se torne um deles (meninos ou ateus)?

Eles brincaram disso. Esse é o joguinho dos bichinhos. Não faça isso não. Eles são só grandões, mas no fundo no fundo são meninos. Não se troque com eles. Você é adulto e um filho de Deus em Jesus e sua obra vicária. Não entre nessa criancice, apenas leve sua mente cativa ao evangelho de Cristo expondo e lançando suas duvidas sobre Ele e nEle pois ele as entende e as compreende. Porém o faça com sinceridade e veracidade de alma com eu o fiz quando estava preste a me suicidar e encontrei respostas para o chão de minha existência…

Por fim (mesmo)

Deixe os ateus serem ateus. É assim que são. Até que eles tenham que deixar de se distraírem brincando de ateísmo, e, assim, se dês-traiam em seus próprios auto-enganos. Quase todo ateu tem grande vocação religiosa, frustrada ou traumatizada — mas quase sempre tem.

ASSIM, DIGO E RATIFICO MINHA INTRODUÇÃO:

Não me preocupo em provar Deus para ninguém. Meu único discurso sobre Deus é viver Deus com tanta intensidade e certeza em fé, que nenhum ateísmo seja sequer por mim reconhecido, do mesmo modo que eu não perco tempo provando sua ou minha existência para ninguém que vendo não aceite o que vê: você ou eu.

Deus se entende com os crentes e “evangélicos”, por que não se entenderia com os ateus?

É isto que penso e creio!

Ateus práticos ou teóricos recebam meu carinho e amor Verdadeiro

nEle que simplesmente É e pronto (ou ponto)

pastor Diego dos Santos

Older Posts »

Categorias